Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio

Aguardente Velha CR&F Reserva

Lançamento
 
Simulador de Frete
- Calcular frete
Calcular frete:
SOBRE O PRODUTO

Aguardente Velha CR&F Reserva

Brandy Português 700mL

Rica e complexa, é o verdadeiro ícone da CR&F, uma combinação das melhores aguardentes vínicas envelhecidas pelo método de solera. Na degustação, cor topázio escuro, resultado dos 3 anos mínimos de envelhecimento em barricas de carvalho francês. Aromas complexos de madeira nobre e sabores que remetem a cítricos, chocolate preto, frutos secos, caramelo e mostarda.

A embalagem é um charme à parte. Conta-se que havia uma funcionária chamada Dona Beatriz, responsável pelo lacre, em 1950.

PAÍS Portugal
REGIÃO Douro
SUB-REGIÃO -
SUGESTÕES DE HARMONIZAÇÃO Excelente para finalizar refeições ou para acompanhar pratos com ostras quentes
VARIEDADES DE UVAS Corte de diversas variedades
ELABORAÇÃO E AMADURECIMENTO No mínimo, 3 anos em barrica de carvalho francês
VOLUME 700mL
TEOR ALCÓLICO 40%
SAFRA -
TEMPERATURA IDEAL Temperatura ambiente
PONTUAÇÕES 83/100 Wine Spectator
PREMIAÇÕES E RECOMENDAÇÕES -
OUTRAS INFORMAÇÕES  

 

Sobre a 

CR&F 

O legado da CR&F surgiu em 1895 quando Francisco Ribeiro de Carvalho tornou-se exportador de vinhos e aguardentes em Lisboa. Os negócios deram certo, cresceram e, em 1898, associou-se a ele Manuel Joaquim Ribeiro. Em 1900 foi a vez de entrar para a sociedade um terceiro amigo, Joaquim Nunes Ferreira, fundando o nome Carvalho, Ribeiro e Ferreira, CR&F.

Para a marca, a década de 1940 foi um período de inovação com a construção de um moderno centro de vinificação que representou um grande salto para o setor de bebidas alcoólicas em Portugal, com a mais alta tecnologia da época. Em 1950, nasceu a primeira garrafa de Aguardente CR&F Reserva. Os anos 1960 representaram o auge da produção, com cerca de 4 mil litros de aguardente Reserva e 400 mil litros da marca 1920, também famosa dentro da casa CR&F. Em 1980 é lançada a Aguardente Vínica Velha CR&F Reserva Extra, na época com rótulos produzidos manualmente com tesouras de alfaiate e garrafas elaboradas a sopro. No fim da década de 1990 a produção e o envelhecimento passam a ser realizados em Vila Nova de Gaia, região do Douro, ao Norte de Portugal. Depois de ter ficado alguns anos nas mãos de multinacionais, em 2016 a CR&F foi adquirida pelo grupo do enólogo João Portugal Ramos.

Formas de Pagamento